7 ilhas em São Paulo para conhecer nesse verão
17/01/2019

7 ilhas em São Paulo para conhecer nesse verão

Foto da Capa: P2P Milhas


1. Ilha das Couves (Ubatuba)

Diferentemente das praias maiores e mais populares de Ubatuba, como a Praia da Enseada e a Praia Grande, a Ilha das Couves é um local um pouco menos turístico, mas muito mais requisitado, graças à sua paisagem paradisíaca e águas extremamente cristalinas que abrigam uma rica e exuberante vida marinha – tanto que se tornou um grande ponto de mergulho e principal atração da ilha. Há duas pequenas praias por lá, a Praia de Terra e a Praia de Fora, e apenas um quiosque (que fica na Praia de Terra), portanto, não possui nenhuma pousada ou hotel dentro da ilha ou quaisquer outros estabelecimentos comerciais, sendo necessário se hospedar em outras praias na cidade de Ubatuba ou na vila de Pincinguaba, que fica a menos de trinta minutos de barco da Ilha das Couves.


Foto: P2P Milhas

2. Ilhabela

Um dos destinos mais famosos e badalados do litoral norte paulista, Ilhabela é um arquipélago de 15 ilhas, mais de 40 praias para todos os gostos, 360 cachoeiras distribuídas por um enorme território formado por mais de 80% coberto por vegetação de mata atlântica e uma excelente estrutura turística que inclui hotéis, pousadas, restaurantes, bares, baladas e muito mais. Por isso, você pode escolher o que quiser fazer nessa região dependendo do seu estilo ou vontade – são inúmeras as opções, desde curtir as praias mais urbanas como a Feiticeira e do Curral, ou as praias mais selvagens como do Bonete e a Baía de Castelhanos; praticar esportes de aventura como rapel, mergulho, surfe, vela, kitesurf, entre muitas outras; passear pelo centro, que conta com centenas de lugares para comer, beber e badalar etc. Como é uma das ilhas do estado de São Paulo de mais fácil acesso, é possível chegar em Ilhabela de carro ou ônibus, sendo necessário atravessar pela balsa antes de alcançar o destino.


Praia do Bonete - Foto: Abril

3. Ilha do Cardoso (Cananéia)

Pertencente ao importante Parque Estadual da Ilha do Cardoso, que fica situado no município de Cananéia (no extremo sul do estado de São Paulo, na divisa com o Paraná) e protege a ilha de mesmo nome, Cardoso é um dos destinos mais exuberantes e preservados do país, pois além de ter 90% de sua área total formada por vegetação de mata atlântica ainda selvagem, conta também com um dos maiores criadouros de fauna marinha do mundo – não é à toa que foi tombada como Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO. Apesar de ser uma região muito rústica, sendo que não possui energia elétrica (a maioria dos lugares usam energia solar e alguns usam geradores), é possível se hospedar na ilha – em locais como as vilas do Marujá e do Perequê, você pode encontrar pousadas, restaurantes e alguns bares –, e a vantagem da simplicidade é que você também encontra atrativos naturais espetaculares, como as praias do Pontal, da Laje, Cambriú, de Foles e Fole Pequeno; as cachoeiras Grande e Ipanema; e uma riquíssima vida marinha que inclui botos, golfinhos, tartarugas e muito mais. Para chegar na Ilha do Cardoso, a saída é de Cananéia através de barco e o desembarque é na Vila do Marujá, onde estão a maioria das pousadas.



4. Ilha Anchieta (Ubatuba)

O Parque Estadual da Ilha Anchieta é um dos principais atrativos naturais e até históricos de Ubatuba, pois além de abrigar praias exuberantes e de águas extremamente cristalinas que são perfeitas para mergulho, como a Grande, do Sul, do Leste e do Presídio, ela conta ainda com uma história muito interessante, tendo sido colônia penal antes de se tornar Parque Estadual e, inclusive, abriga ainda ruínas do antigo presídio e um museu. Como o acesso até a ilha é fácil e rápido através de barco a partir da Praia da Enseada, em Ubatuba, não há hospedagens por lá, mas é um destino ideal para passar o dia e curtir muita natureza.



5. Ilha do Prumirim (Ubatuba)

Outra ilha incrível de Ubatuba que vale muito a pena conhecer, está situada em sua região norte e distante da costa apenas a 800 metros, o que significa que é muito fácil chegar até ela através de barco, lancha ou, se preferir, com os passeios de escuna que passam também por outros pontos. No entanto, a praia da ilha, apesar de maravilhosa e ter águas muito transparentes, é pequena e até mesmo privativa, por isso, sua grande atração é o mergulho para observar a rica vida marinha que possui e, consequentemente, não possui hospedagens – para achar pousadas e hotéis, você deve procurar na própria cidade de Ubatuba.



6. Ilha Montão de Trigo (São Sebastião)

Localizada entre Bertioga e São Sebastião, a Ilha Montão de Trigo fica a menos de 15 quilômetros da costa, mas, a partir de Juquehy ou da Barra do Una, que são as praias mais próximas, é possível chegar até lá de voadeira em apenas vinte minutos – inclusive, você terá que procurar hospedagens em algum desses dois lugares, já que não há pousadas ou hotéis na ilha. No entanto, é destino imperdível para curtir o dia inteiro com muita natureza e paisagens naturais de tirar o fôlego, e também praticar atividades como windsurfe e mergulho em águas totalmente cristalinas.


Foto: Portal Turismo Brasil

7. As Ilhas (São Sebastião)

Apesar de seu nome no plural, “As Ilhas” é, na verdade, apenas uma única ilha, mas ganhou seu nome por conta de três elevações que, à distância, se parecem com três ilhotas independentes. Fica situada próxima às famosas praias de Juquehy e da Barra do Sahy, em São Sebastião, e conta com duas praias praticamente ainda intocadas e desertas, de areias muito brancas, um mar tão cristalino que se tornou um dos principais pontos de mergulho da região, e ainda com montanhas da Serra do Mar emoldurando um cenário de tirar o fôlego. Por estar a menos de dois quilômetros de distância da costa da praia da Barra do Sahy, é possível fazer a travessia até As Ilhas tanto de barco quanto de caiaque, stand-up paddle ou até mesmo a nado, se você tiver a disposição! No entanto, isso também significa que não há como se hospedar por lá, sendo um destino ideal apenas para passar o dia; já para hospedagens, nós indicamos a Barra do Sahy por ser o lugar mais próximo d’As Ilhas.


Foto: A Última Arca de Noé

Flavio Nodomi

Praticante de mergulho autônomo, trekking e escalada. Amante de fotografia, viagem e natureza, já viajou para diversos países e cidades brasileiras registrando em fotos alguns dos cenários naturais mais bonitos do mundo.