A Chapada Diamantina e a melhor época para ir
27/09/2017

A Chapada Diamantina e a melhor época para ir

A Chapada Diamantina, situada na Bahia, é um dos destinos brasileiros mais ricos e abundantes no quesito de riquezas naturais, e conta com um cenário único e bastante diferente de qualquer paisagem que vemos em outras cidades desse estado e até no país. Em uma extensa área de setenta mil quilômetros quadrados que chega a abranger 24 municípios baianos, esse exuberante Parque Nacional possui centenas de belezas e encantos que irão impressionar até o viajante mais cético – são imensas formações rochosas, cachoeiras imponentes, poços de águas extremamente cristalinas, grutas e cavernas, seu próprio pantanal semiárido, uma diversificada flora e fauna, trilhas cênicas e diversos outros atrativos. Inclusive, são tantas coisas para fazer e conhecer que seria necessário pelo menos um mês para explorar a região por completo.



Como a Chapada Diamantina é um dos maiores polos do ecoturismo de todo o país, o destino está na lista de muitos viajantes, principalmente os aventureiros e amantes da natureza. Nós reunimos algumas importantes informações para que você possa aproveitar todos os passeios de acordo com a época em que você pretende viajar para a Chapada.

Então, a pergunta que sempre ouvimos: Afinal, quando ir para a Chapada Diamantina?
Primeiramente, não existe uma época ruim para viajar à Chapada Diamantina – e não estamos exagerando! As temperaturas permanecem amenas durante o ano inteiro, variando entre 20ºC e 30ºC, mas as estações mudam do período seco (nos meses mais frios) e chuvoso (nos meses mais quentes). No entanto, isso não significa que um é melhor que o outro, pois tudo irá depender de quais atrativos você gostaria de conhecer na duração de sua viagem – por exemplo, as cachoeiras e piscinas naturais estarão muito mais caudalosas na época chuvosa; já a época seca é ideal para quem quer explorar as trilhas.





Portanto, é essencial que você saiba quais passeios fará para saber a melhor data para viajar. Por exemplo, a Cachoeira da Fumaça é uma das mais famosas e impressionantes atrações da Chapada Diamantina, mas para conhecê-la em todo seu esplendor, é recomendado ir durante a época chuvosa, que vai de Novembro a Março, já que ela pode secar em outros períodos do ano. Mas não se preocupe com as chuvas, pois elas não são intensas – até o nível de precipitação em São Paulo é 20% maior do que o da Chapada!

  Quer conhecer a Chapada? Entre aqui e veja os pacotes do Desviantes na Chapada Diamantina



E apesar das piscinas naturais ficarem mais caudalosas no período chuvoso também, existem algumas que ficam muito mais bonitas no período seco, como é o caso da Gruta da Pratinha, pois suas águas se tornam extremamente cristalinas. O mesmo vale para o Poço Encantado e o Poço Azul, dois dos maiores atrativos da região, pois é quando os raios de luz incidem diretamente em suas águas, fazendo com que tomem profundos tons azulados deslumbrantes – sendo que o melhor período para presenciar esse fenômeno no Poço Azul é entre 8 de Fevereiro a 20 de Outubro e no Poço Encantado é entre 1 de Abril a 10 de Setembro.


Poço Encantado


Gruta da Pratinha

 

Já para os fãs de trekking, o melhor período é nos meses mais secos do ano, que vai entre Maio a Outubro, pois a temperatura estará perfeita para fazer atividades ao ar livre e não há quase nenhum risco de chuva, o que facilita a caminhada, evita que as trilhas fiquem escorregadias e ainda deixa a paisagem muito mais bonita. Neste caso, se você estiver visitando a Chapada nessa época, não deixe de fazer o trekking das Águas Claras, que leva à uma cachoeira com piscinas naturais que realmente merecem esse nome (suas águas são muito transparentes), e, é claro, o Vale do Pati, considerado um dos mais percursos mais bonitos de trekking da América do Sul.


Vale do Pati

Além dos atrativos e passeios, existem também algumas festas culturais que os turistas podem aproveitar para conhecer, como o famoso Festival de Lençóis, que ocorre em Outubro e conta com shows de artistas populares e atividades voltadas para o turismo de aventura e de natureza. Já para os viajantes que procuram um pouco de sossego e não desejam participar das festividades, é recomendado evitar esse mês e optar por períodos que não haja superlotação, como fora dos feriados e das férias.

Flavio Nodomi

Praticante de mergulho autônomo, trekking e escalada. Amante de fotografia, viagem e natureza, já viajou para diversos países e cidades brasileiras registrando em fotos alguns dos cenários naturais mais bonito do mundo.