Nobres ou Bonito
11/09/2018

Nobres ou Bonito

Bonito, no estado do Mato Grosso do Sul, e Nobres, no estado do Mato Grosso, são dois destinos de muita beleza e riqueza natural e que, coincidentemente, possuem atrativos e passeios bastante parecidos, como diversas cachoeiras e flutuações em rios cristalinos. No entanto, apesar de várias semelhanças, há algumas diferenças entre esses dois paraísos ecológicos que podem ajudar o viajante que ainda não sabe para qual deles ir primeiro – lembrando que vale a pena visitar tanto Bonito quanto Nobres, pois ambos são incríveis e extremamente exuberantes, mas tudo depende do seu perfil e o que você procura em uma viagem.

Começando por Bonito, que já é um destino de ecoturismo e turismo de aventura já muito famoso e bem estabelecido no Brasil, com uma quantidade surpreendente de paisagens e atrações que realmente fazem jus ao nome que o lugar tem. São dezenas de cachoeiras com piscinas naturais de águas totalmente claras, perfeitas para mergulhar e relaxar, como a Boca da Onça, a Estância Mimosa e a Gruta do Lago Azul; grutas e cavernas impressionantes para explorar, como do Lago Azul, de São Miguel e o Abismo Anhumas; e rios e lagos para fazer flutuação e nadar com peixinhos, como o Rio Sucuri, o Rio da Prata e a Lagoa Misteriosa.


Gruta do Lago Azul


Rio Sucuri

Uma das poucas características que diferencia Bonito de Nobres é que, como Bonito já está “no mapa” há muito mais tempo como um destino popular de ecoturismo, a infraestrutura da cidade é melhor, uma vez que conta com várias opções de pousadas, restaurantes, bancos, agências turísticas para reservar passeios e até mesmo um aeroporto regional, que facilita o acesso ao local pois recebe voos regulares do aeroporto principal de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul.





No entanto, justamente por se tratar de um lugar muito popular e famoso, Bonito recebe uma quantidade muito maior de turistas, principalmente durante a alta temporada (de Junho a Agosto) e também no início e fim de anos (Ano Novo e em Janeiro) e feriados. Por este motivo, além dos preços aumentarem até 20% a mais do valor normal, pode haver ainda superlotação, o que irá dificultar na hora de explorar os atrativos e de conseguir vagas para os passeios.

Já Nobres, por se tratar de uma cidade pequena e um destino ainda pouco explorado, ainda recebe poucos turistas e o acesso não é tão fácil se comparado a Bonito, mas também não chega a ser nada difícil – basta pegar um voo até Cuiabá, capital do Mato Grosso e onde fica o aeroporto mais próximo, e, de lá, são cerca de duas horas em estrada simples, mas de condição boa. O ponto positivo do lugar estar situado um pouco mais distante das cidades principais do estado é que é possível que sua natureza permaneça praticamente intacta e muito bem preservada, fazendo com que suas paisagens sejam ainda mais exuberantes.



Além disso, por ser um destino turístico mais “recente”, é raro haver uma superlotação na cidade, mesmo na alta temporada e feriados, e os preços dos passeios saem mais em conta, principalmente se comparado com Bonito. No entanto, vale lembrar que a infraestrutura de Nobres ainda é pequena e simples, mas não se preocupe, pois possui boas opções de pousadas e hotéis.

Tirando essas pequenas diferenças, as semelhanças entre Nobres e Bonito nos quesitos de riqueza natural e de passeios são realmente parecidas – por exemplo, a flutuação nos rios cristalinos, como a do Rio Triste e do Balneário Estivado; o banho nas piscinas das cachoeiras, como o da Serra Azul; e o mergulho com os peixinhos, como no Aquário Encantado. Alguns atrativos diferenciados de Nobres que valem a pena incluir também, pois ganham grande destaque e não existem igual em Bonito, são: a presença de belíssimas aves, principalmente de araras, que sobrevoam paisagens encantadoras logo na hora do pôr-do-sol, e o passeio de boia-cross no Duto do Quebó, que atravessa o interior de uma caverna de mais de 300 milhões de anos e pode-se ver as incríveis formações rochosas e morcegos voando.


Aquário Encantado


Araras

Flavio Nodomi

Praticante de mergulho autônomo, trekking e escalada. Amante de fotografia, viagem e natureza, já viajou para diversos países e cidades brasileiras registrando em fotos alguns dos cenários naturais mais bonitos do mundo.