Ilha de Marajó o que fazer e pontos turísticos

Foto: Thiago Gomes

Situada no estado do Pará e banhada pelo Oceano Atlântico e pelos rios Amazonas e Tocantins, a Ilha de Marajó merece destaque especial por vários motivos – é um verdadeiro santuário ecológico da Amazônia, com uma natureza bem preservada, que abriga o maior rebanho de búfalos do Brasil, com mais de 600 mil cabeças; e é a maior ilha do país e maior ilha flúvio-marítima do mundo, com cerca de 40 mil quilômetros quadrados. Suas atrações naturais, compostas por praias desertas de água salobra, dunas, igarapés, rios, mangues, florestas de mata nativa e uma diversificada flora e fauna, compõem um cenário exuberante que faz deste um dos destinos mais exóticos do Brasil.

  • Ó que fazer na Ilha do Marajó para se Aventurar

    1. Fazenda São Jerônimo: Lar de algumas das mais bonitas paisagens de toda a ilha, a fazenda já foi cenário de programas de TV e de fotografias para revistas. O tour pela extensa área inclui passeios montado nos búfalos e de canoa, trilhas pela mata e pelo mangue e a Praia do Goiabal.

    2. Fazenda Bom Jesus: A área dessa fazenda é imensa e leva cerca de duas horas de caminhada para conhecê-la por inteiro, mas vale muito a pena – nesse passeio, você irá observar os mais variados tipos de animais, como cavalos, tartarugas, jacarés, macacos e diversas espécies de aves, além de poder montar nos búfalos.

    3. Furo de Miguelão: Este é um passeio feito em barco ou lancha que passa por dentro de um canal, em um trajeto de 1.500 metros repleto de curvas e pontos estreitos, coberto por vegetação densa de mangue, onde é possível observar a fauna e flora típica da região.

  • O que fazer na Ilha do Marajó para relaxar

    1. Praias: As praias da ilha são um de seus principais atrativos, pois são praticamente desertas e tem água salobra (mistura de água salgada com doce), por isso, destacam-se do restante das praias do Brasil. Entre as mais famosas da região estão as praias Grande, de Soure, Barra Velha, de Joanes, do Pesqueiro e do Araruna.

    2. Soure: Essa pacata vila conta com atrações mais culturais da região, sendo considerada a “capital” da ilha, e possui a maior quantidade de restaurantes, fazendas e casarões históricos que mostram os importantes traços da cultura marajoaras.

    3. Salvaterra: Vizinha de Soure e separada dela apenas pelo rio Paracauari, Selvaterra também conta com suas próprias atrações culturais, como as ruínas jesuíticas do século XVII, rastros da época da colonização, além dos restaurantes e quiosques situados em suas praias.

    4. Museu do Marajó: Localizado no município de Cachoeira do Arari, a 72 quilômetros de Salvaterra, esse museu abriga um importante acervo arqueológico que representa a cultura e história da ilha como um todo, com obras relacionadas a tradição, arte, folclore, lendas, fauna e costumes locais.