5 cidades históricas de Minas Gerais
15/04/2019

5 cidades históricas de Minas Gerais

Foto da Capa: Qual Viagem


Minas Gerais é um estado já muito famoso no país graças à sua rica história, cultura, religião, arte e muitos outros aspectos fascinantes que remetem principalmente ao período colonial e à época da exploração do ouro. Para conhecer todos esses importantes tesouros históricos, arquitetônicos e artísticos, entre outros, foi criado um roteiro turístico, conhecido como “Estrada Real”, que leva o viajante por cinco das principais cidades mineiras históricas, sendo eles Ouro Preto, Mariana, Congonhas, Tiradentes e São João Del Rey – é uma verdadeira viagem no tempo!

O roteiro geralmente tem início em Ouro Preto, cidade com mais quantidade de atrações – sendo inclusive considerada um museu a céu aberto e Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO –, como diversas das mais famosas obras-primas da arte colonial criadas por alguns dos maiores artistas brasileiros (Mestre Ataíde, Aleijadinho, Xavier de Brito etc.); dezenas de museus (como o da Inconfidência, do Aleijadinho, do Oratório e outros) e também igrejas (como a de Nossa Senhora do Carmo, a São Francisco de Assis e a São Francisco de Paula, entre muitas outras). Além disso, Ouro Preto abriga também as antigas minas de ouro, cujos túneis possuem quilômetros de extensão que podem ser explorados com acompanhamento de guia, e ainda a Floresta Estadual do Uaimii, que guarda os tesouros naturais da região, como cachoeiras, cânions e grutas, caso você também queira incluir passeios na natureza durante sua viagem.


Museu da Inconfidência - Foto: knnth andrade

Em seguida no roteiro vem a cidade de Mariana, que está somente a doze quilômetros de Ouro Preto, um percurso curto que pode ser feito rapidamente de carro ou ônibus – mas, se possível, vá através do passeio de maria-fumaça, que interliga os dois municípios e, durante o trajeto, você poderá ainda admirar as belas paisagens típicas de Minas Gerais. Já em Mariana, vá diretamente para o centro histórico tanto para visitar suas praças, museus de arte sacra e igrejas (como da Catedral Basílica da Sé e da Basílica de São Pedro dos Clérigos) quanto para observar de perto a incrível arquitetura colonial das ruas, casarões e outros grandes monumentos históricos. Além dessas atrações, Mariana, assim como Ouro Preto, também possui as minas de ouro – e algumas das maiores do mundo, inclusive, como a Mina da Passagem, que conta com enormes salões, túneis e até lagos, sendo mais de 300 metros de trilhos a 120 metros de profundidade.


Foto: thaisdelima

A terceira das cinco cidades que fazem parte do roteiro da Estrada Real é Congonhas, a aproximadamente setenta quilômetros de Mariana, cujo principal atrativo (e cartão-postal) é a Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, um dos mais clássicos tesouros arquitetônicos brasileiros, esculpido por Aleijadinho, sobre uma colina, com doze profetas feitos em pedra-sabão. Há também os museus de Congonhas e da Imagem e Memória; as igrejas de São José, do Rosário, de Nossa Senhora da Ajuda e de Nossa Senhora da Soledade – aliás, vale ressaltar que Congonhas é conhecida como a cidade das igrejas (e também como a cidade dos profetas); e o Parque Ecológico das Cachoeiras, um local rodeado por natureza e perfeito para fazer trilhas e caminhadas, mergulho nas piscinas naturais, passeios de bike, piqueniques e muito mais.


Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos - Foto: Marcos

O penúltimo destino desse roteiro da Estrada Real é Tiradentes, uma cidade de extrema importância tanto para Minas Gerais quanto para o Brasil inteiro graças aos seus acervos barrocos, a todas suas riquezas que fizeram deste lugar um Patrimônio Histórico Natural, e, é claro, pela época da Inconfidência Mineira, onde Tiradentes foi líder. A grande maioria de seus atrativos se encontra no centro histórico, como as belíssimas igrejas (as principais sendo da Matriz, da Nossa Senhora das Mercês, do Rosário dos Pretos, dos Pretos Crioulos etc.), os museus (como o de Sant’Ana e Padre Toledo), a Chafariz de São José, os ateliês e lojinhas de artesanato, os casarões antigos e diversas outras construções históricas.


Igreja da Matriz - Foto: Paço do Lavradio

Finalmente, o final da rota ocorre no município de São João Del Rei, que, por ser bem próximo a Tiradentes (apenas treze quilômetros), assim como de Ouro Preto à Mariana, também tem um percurso muito cênico que pode ser feito de maria-fumaça, passando por paisagens deslumbrantes da Serra de São José e do Rio das Mortes. Chegando em São João Del Rei, cidade considerada como a capital brasileira da cultura, pode-se encontrar atrações fascinantes, como a Igreja de São Francisco de Assis, situada em um lindo jardim de palmeiras imperiais (e onde está enterrado o ex-presidente Tancredo Neves); a Catedral de Nossa Senhora do Pilar; o centro histórico; os museus, tanto o ferroviário quanto o regional; e muito mais.


Igreja de São Francisco de Assis - Foto: Leonardo Soares Ferreira

Flavio Nodomi

Praticante de mergulho autônomo, trekking e escalada. Amante de fotografia, viagem e natureza, já viajou para diversos países e cidades brasileiras registrando em fotos alguns dos cenários naturais mais bonitos do mundo.