Tudo que você precisa saber sobre o Equador
11/05/2019

Tudo que você precisa saber sobre o Equador

Foto da Capa: Paul Krawczuk


O pequeno país do Equador, apesar de ser um vizinho próximo do Brasil – fazendo fronteira com Colômbia e Peru, e localizado a cerca de três mil quilômetros de distância do território brasileiro –, parece ainda um destino pouquíssimo conhecido por nós. No entanto, este lugar, que podemos dizer ter sido tecnicamente “subestimado” pelos brasileiros, na realidade merece grande destaque, pois abriga uma quantidade muito surpreendente de paisagens fascinantes e milhares de opções de atrações, tanto naturais quanto culturais e históricas, como, por exemplo, os vulcões ainda ativos, as imponentes montanhas dos Andes, as imensas lagoas de águas cristalinas e tons azulados, a Amazônia equatoriana, as cidades coloniais, importantes igrejas e museus que contam a rica história e tradição do país, e sem contar o lendário Arquipélago de Galápagos, um dos locais que inspirou o famoso naturalista Charles Darwin a criar a “Teoria da Evolução”.

Inclusive, o Arquipélago de Galápagos, que se trata de um conjunto de treze ilhas principais, seis ilhas pequenas e dezenas de outras ilhotas e rochas vulcânicas situado no Oceano Pacífico, a cerca de mil quilômetros de distância da costa do Equador, é um dos atrativos mais populares do país, o que se deve a diversos motivos – os principais deles sendo sua exuberante natureza muito bem preservada e a riquíssima e extraordinária biodiversidade de flora, mas principalmente da fauna. Aliás, foram justamente os animais dessas ilhas que inspiraram Darwin e o ajudaram a desenvolver suas teorias de evolução e seleção natural, como as iguanas marinhas, as tartarugas-gigantes (que, infelizmente, ainda são ameaçadas de extinção), os leões-marinhos e principalmente os tentilhões de Darwin (importantes aves que até mesmo levam o nome do naturalista), entre inúmeros outros.


Foto: pantxorama


Ilha Isabela, a maior das ilhas do Galápagos - Foto: Anne and David

A única maneira de chegar até o arquipélago é através de cruzeiros, que visitam apenas as ilhas principais, ou então de avião, caso queira explorar a região mais a fundo, mas, para esta segunda opção, é importante saber que existe apenas duas companhias aéreas que operam voos a partir de Quito, a capital do Equador, e ambos cobram o mesmo valor, que já é tabelado, de aproximadamente 450 dólares americanos.

Aliás, outra informação muitíssimo importante que devemos ressaltar é que a moeda usada no país, desde o ano 2000, é, na verdade, o dólar americano. Isso ocorreu devido à crise político-econômica dos anos 90, quando o Equador entrou em recessão e teve sua antiga moeda, o Sucre, totalmente desvalorizada, tendo, então, que adotar o dólar. No entanto, se você trocar seu dinheiro dentro do país, esses dólares só valerão por lá, pois a moeda que é produzida no Equador não é válida em outros países que também usam o dólar americano. Além disso, também vale lembrar que o idioma falado por lá é o espanhol, apesar de que alguns habitantes de comunidades indígenas ainda falam idiomas nativos, como o quíchua, o shuar e outros.

Já o acesso a Quito, apesar de ser muito mais fácil em comparação ao acesso ao Arquipélago de Galápagos, deve ser feito através de conexões aéreas, pois não há voos diretos do Brasil até a capital equatoriana. As opções mais escolhidas pelos viajantes para chegar até lá são com conexões via Panamá (com a companhia aérea Copa), via Lima (com a companhia Tapa) ou via Bogotá (com a companhia Avianca). E quanto aos vistos para entrar no país, os turistas brasileiros podem ficar tranquilos – é possível permanecer no Equador por até 90 dias sem necessidade de visto, apenas um passaporte válido.


Quito - Foto: Person-with-No Name

Chegando no país, você descobrirá também que o Equador é muito mais que Galápagos – você encontrará atrações impressionantes como o Vulcão Cotopaxi, o mais alto vulcão ativo do mundo, com quase seis mil metros de altitude; o Vulcão e a Lagoa Quilotoa, outro vulcão ativo, este de quase quatro mil metros, que, ao invés de conter magma, abriga em sua cratera uma belíssima e enorme lagoa de tom azulado; e a Lagoa Cuicocha, uma das mais belas do Equador, mas se destaca das outras graças às duas ilhas situadas em seu interior.


Vulcão Cotopaxi - Foto: Simon Matzinger


Lagoa Quilotoa - Foto: Cecilia Heinen


Lagoa Cuicocha - Foto: Jean-François Renaud

Além das belíssimas paisagens naturais, você também encontrará uma quantidade incrível de patrimônios históricos e atrações culturais reunidos em Quito – monumentos, museus e igrejas; as feiras de artesanato com muitas tradições; o Parque de la Mitad del Mundo, por onde supostamente passa a linha do Equador; o famoso centrinho histórico; o mirante que permite admirar uma vista panorâmica deslumbrante de toda a cidade; e, é claro, um atrativo à parte, mas que não pode faltar, a culinária típica, que conta com algumas iguarias diferenciadas, como arroz com abacate, intestino de boi e até mesmo porco-da-índia assado.

Flavio Nodomi

Praticante de mergulho autônomo, trekking e escalada. Amante de fotografia, viagem e natureza, já viajou para diversos países e cidades brasileiras registrando em fotos alguns dos cenários naturais mais bonitos do mundo.