9 belas cachoeiras em Capitólio
28/02/2019

9 belas cachoeiras em Capitólio

1. Paraíso Perdido

Um dos atrativos mais populares de Capitólio, o Paraíso Perdido se trata de um belíssimo complexo rodeado por cânions e sequências de cascatas, cachoeiras e até dezoito piscinas naturais, onde você poderá passar o dia relaxando e mergulhando em suas muitas nascentes cristalinas e se divertindo com diferentes atividades de lazer, como trilhas, tirolesa e rapel. Para curtir todas essas opções, você terá que pagar uma taxa de entrada de 40 reais – apesar desse valor um tanto alto, é nítido que o dinheiro vai totalmente para a conservação e preservação da natureza do local. Para chegar até o Paraíso Perdido, basta seguir adiante por alguns quilômetros da estrada de Capitólio, pois está localizado na cidade vizinha (São João Batista do Glória) e ao lado também da famosa Serra da Canastra.



2. Cachoeira Diquadinha

Essa cachoeira conta com uma paisagem diferente de todas as outras de Capitólio, pois sua queda deságua por rochas conhecidas como “São Tomé”, que dão uma coloração um pouco mais escura às águas – algumas vezes amarelado, mas algumas vezes levemente alaranjado –, mas sendo ainda completamente cristalinas. A Cachoeira Diquadinha se encontra no mesmo lugar do Mirante dos Cânions, no acostamento da estrada para Capitólio, e deve-se atravessar uma pequena trilha para chegar à queda.


Foto: Viajarhei

3. Cachoeira do Grotão

Situada a cerca de vinte quilômetros do centro de Capitólio, às margens da rodovia entre a cidade e a ponte do Turvo, ponto de onde saem os famosos passeios de lancha pelo Lago de Furnas e pelos cânions, a Cachoeira do Grotão recebeu esse nome justamente porque se encontra em uma grota, compondo um cenário impressionante juntamente com a mata nativa ao redor e a queda de aproximadamente quinze metros que forma um delicioso poço natural para banhos. Por se tratar de um habitat natural de diversas espécies de animais, como onças Sussuarana e macacos Bugio, é agora cobrado uma taxa de preservação de 15 reais por pessoa para acessar o local da cachoeira, sendo o intuito proteger e conservar toda a sua natureza e também melhorar a infraestrutura para os visitantes.


Foto: Trilha dos Invisíveis

4. Cachoeira do Filó

Assim como o Paraíso Perdido, a Cachoeira do Filó está localizada no município vizinho, em São João Batista da Glória, logo às margens da rodovia para Capitólio – por isso, inclusive, é um dos pontos de parada mais visitados para quem a atravessa –, sendo necessário apenas fazer uma pequena trilha para chegar à queda. Apesar de não ser alta, a cachoeira forma uma piscina natural profunda e que ainda abriga alguns peixinhos que são facilmente vistos nas águas transparentes.


Foto: Guia de Capitólio

5. Cachoeira do Grito

Uma das cachoeiras mais visitadas não só pelo seu fácil acesso como também por sua beleza, a Cachoeira do Grito é considerada cartão-postal da Trilha do Sol, uma linda propriedade particular que conta com pousada e restaurante e ainda oferece passeios a algumas das principais quedas e piscinas naturais da região através de uma curta caminhada feita com o acompanhamento de seus guias. Por conta disso, inclusive, o valor por pessoa para fazer esse passeio é de cerca de 40 reais (a não ser que você esteja hospedado na pousada da Trilha do Sol – desta maneira, o passeio é grátis), sendo que, além da Cachoeira do Grito, poderá também conhecer outras quedas durante o percurso. Como o local fica situado a vinte quilômetros de distância de Capitólio, o acesso até lá é feito pela rodovia MG-050, quase logo ao lado da ponte do rio Turvo.


Foto: Viaje Seu Mundo

6. Cachoeira do Lobo

Uma das quedas d’água mais fortes de todas as cachoeiras da região, com 25 metros de altura que forma um volumoso e profundo poço natural, perfeito para nadar, a Cachoeira do Lobo tem ainda uma ótima estrutura de apoio para seus visitantes, com banheiros, restaurante e trilhas bem demarcadas para chegar à queda, uma vez que ela se encontra dentro da propriedade de uma pousada. Por isso, a não ser que você esteja hospedado nessa pousada, é necessário pagar uma taxa de visitação e preservação de 20 reais por pessoa. O local está situado a cerca de quinze quilômetros de distância de Capitólio e o acesso é feito pela estrada que liga a cidade ao município de Guapé, com metade do trajeto em estrada asfaltada e a outra metade em estrada de terra de boas condições.


Foto: Trilhando Montanhas

7. Cachoeira do Poço Dourado

Queda que vem logo na sequência da Cachoeira do Grito, no mesmo passeio da Trilha do Sol, estando distantes apenas a 500 metros um do outro, o Poço Dourado realmente faz jus ao nome que tem – sua piscina natural literalmente se parece com um poço de águas douradas, cristalinas e rasas, sendo possível ver com total facilidade e clareza alguns peixinhos nadando ao redor. E assim como com a Cachoeira do Grito, o valor de entrada é o mesmo e único para fazer a trilha e visitar ambas quedas.


Foto: Viajando com Sy

8. Cachoeira do Sabiá

A Cachoeira do Sabiá, também conhecida como Cachoeira do Issara, possui um acesso um tanto diferenciado – ao invés de trilhas ou caminhadas, será necessário pegar um barco que tem saídas da Fazenda do Cabral, a seis quilômetros do centro de Capitólio e muito próximo ao Escarpas do Lago, um famoso e luxuoso balneário com casas, restaurantes, bares e a maior marina de água doce do Brasil. É um passeio muito divertido e relaxante para aproveitar uma manhã ou tarde inteira nadando em águas claras e geladas de seu poço natural.


Foto: ClickDisk

9. Cachoeira Fecho da Serra

Apesar de não ter uma queda muito alta, com apenas trinta metros de altura, a Cachoeira Fecho da Serra é uma das mais bonitas e volumosas de Capitólio, pois não só forma um imenso poço profundo de águas cristalinas, perfeito para banhos refrescantes, como ainda conta com um cenário de tirar o fôlego ao seu redor, uma vez que fica localizado em um vale de mesmo nome (Vale do Fecho da Serra), composto por paredões de mais de 100 metros de altura. O acesso até a cachoeira é o mesmo feito ao Mirante dos Cânions e a Cachoeira Diquadinha, pela rodovia MG-050, estando situada próxima à ponte do rio Turvo.


Foto: iCapitólio

Silas Barbi

Praticante de trekking, escalada, mergulho livre e profissional de marketing por formação. Acredita em mundo com menos rotina e mais aventura. Suas duas paixões são o Brasil e a Natureza e não é por acaso que o seu principal objetivo de vida é levar as pessoas para conhecer as belezas naturais do Brasil.