Onde fica e como chegar ao Jalapão
11/07/2017

Onde fica e como chegar ao Jalapão

Foto da Capa: Eder Fortunato

O Jalapão, ou Parque Estadual do Jalapão, é um oásis que fica no coração do Brasil, no estado do Tocantins, e abriga centenas de atrativos extremamente exuberantes que fizeram deste um dos maiores destinos de ecoturismo do país – são belas praias fluviais, cachoeiras, fervedouros, dunas, grutas, cânions, entre vários outros encantos naturais de tirar o fôlego, espalhados por uma extensa área de mais de 30 mil quilômetros quadrados. A razão de tamanha beleza, inclusive, se deve ao isolamento de sua localização e, por isso, sua natureza permanece bem protegida e relativamente selvagem; no entanto, esse mesmo motivo também faz com que o acesso até lá possa ser um pouco complicado se feito de carro e por conta própria, pois a infraestrutura da região ainda é um tanto precária (energia elétrica e estradas pavimentadas existem apenas nas cidades e povoados principais, não há como usar GPS e não há sinal de celular ou orelhões).

  Quer conhecer o Jalapão? Clique e conheça os roteiros do Desviantes no Jalapão

 


Portanto, para quem tem interesse em visitar esse lugar incrível, o Desviantes reuniu algumas importantes informações para que você possa entender um pouco mais sobre o Jalapão e saber qual a melhor maneira de chegar até lá.

Primeiramente, vale lembrar que a grande maioria dos roteiros para o Jalapão têm saídas a partir de Palmas, capital de Tocantins. O melhor jeito de chegar até lá, principalmente para quem vem de lugares mais distantes do destino em questão, como no sul ou sudeste do país, é de avião – o Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, que está situado a cerca de 190 quilômetros do Parque Estadual do Jalapão, recebe voos diários de diversas capitais e das principais cidades brasileiras.


Aeroporto de Palmas (Foto: Hoje Aviação)

Do aeroporto até o pequeno município de Ponte Alta do Tocantins, a principal porta de entrada do Parque, segue-se por uma estrada asfaltada, mas dali em diante (e por todo o território do Jalapão, que será muito percorrido para chegar de uma atração à outra), você verá apenas estradas de terra com pouca sinalização e solo arenoso que levanta muita areia durante as estações secas, mas que ficam muitíssimo lamacentas nas estações chuvosas e podem complicar bastante as viagens de um lugar para outro.





Inclusive, algumas empresas de locação de automóveis não alugam carros para turistas que não conhecem o Jalapão, pois a probabilidade de ocorrer um problema ou acidente dirigindo um veículo por essa remota região é mais alta quando não há uma pessoa envolvida na viagem que tenha algum tipo de conhecimento sobre o território. Além disso, se o automóvel for danificado, os custos para consertar esses danos acabam sendo muito mais caros do que os serviços completos de uma empresa especializada que faz essa viagem, sem contar que guinchos de seguro não chegam até lá e as estradas são um tanto desertas, então, se você encontrar algum problema (principalmente durante a noite), pode ficar horas esperando por ajuda.

Portanto, para seu conforto e segurança, é importante que seu meio de transporte para percorrer o Parque Estadual do Jalapão seja um veículo 4x4. Os carros populares não aguentam a dificuldade das estradas locais e será necessário circular bastante de carro.



O roteiro mais popular para conhecer o Jalapão é o chamado "Volta ao Parque do Jalapão", que tem duração aproximada de 4 dias e passa nos principais atrativos do parque, atravessando as cidades de Ponte Alta, Mateiros, São Félix do Tocantins e retornando novamente para Palmas. Esse roteiro pode ser feito nos dois sentidos, iniciando em Ponte Alta ou em São Félix do Tocantins, com término sempre em Palmas.



Os principais atrativos do Jalapão estão concentrados principalmente entre Mateiros e São Félix do Tocantins. Por exemplo, em Mateiros, a 160 quilômetros de distância de Ponta Alta do Tocantins, é onde está concentrada a maioria das atrações, como a Cachoeira do Formiga, as praias fluviais, as belas e altas dunas alaranjadas e o vilarejo de Mumbuca, onde é produzido o artesanato com capim dourado. Já em São Félix do Tocantins, a cerca de 80 quilômetros de Mateiros, estão os fervedouros, que são pequenos e belíssimos poços de águas quentes e cristalinas formadas de uma nascente de um rio subterrâneo.





Para aproveitar tudo isso de maneira segura, divertida e com os melhores passeios, nós recomendamos ir para ao Jalapão através de uma agência com guias experientes, dessa forma, você só terá que se preocupar em chegar até Palmas.

  Quer ver roteiros para o Jalapão? Entre no Desviantes e conheça nossas saídas para esse paraíso

Flavio Nodomi

Praticante de mergulho autônomo, trekking e escalada. Amante de fotografia, viagem e natureza, já viajou para diversos países e cidades brasileiras registrando em fotos alguns dos cenários naturais mais bonitos do mundo.


Fatal error: Uncaught exception 'ErrorException' with message 'file_put_contents(): Only 0 of 183 bytes written, possibly out of free disk space' in /var/www/desviantes.com.br/system/classes/Kohana/Log/File.php:90 Stack trace: #0 [internal function]: Kohana_Core::error_handler(2, 'file_put_conten...', '/var/www/desvia...', 90, Array) #1 /var/www/desviantes.com.br/system/classes/Kohana/Log/File.php(90): file_put_contents('/var/www/desvia...', '?2020-10-26 00:...', 8) #2 /var/www/desviantes.com.br/system/classes/Kohana/Log.php(206): Kohana_Log_File->write(Array) #3 /var/www/desviantes.com.br/system/classes/Kohana/Session.php(377): Kohana_Log->write() #4 [internal function]: Kohana_Session->write() #5 {main} thrown in /var/www/desviantes.com.br/system/classes/Kohana/Log/File.php on line 90